INTRODUÇÃO AS PESQUISAS GENEALÓGICAS

Verifique o armário antes da biblioteca.
Refazer a história da família tem a ver primeiramente com encontrar registros. A primeira etapa é olhar ao redor de sua casa em busca de fatos e registros e também conversar muito com seus parentes mais antigos. A informação que você pode conseguir com estes métodos cria uma base firme para a pesquisa futura.

Entao você decidiu escavar sobre sua história e a da sua família! Parabéns! A Pesquisa Genealógica é um passatempo recompensante, que pode trazer um sentido real da realização e compreensao para você e sua família. Se você for novo no assunto, pode estar se sentindo um bocado perdido no início com os todos os recursos tradicionais e online disponíveis.
Permita-nos voltar um pouco, para antes dos micrifilmes e programas de computador e começar com as bases dessa pesquisa.

Se você está gravando a história da sua família no papel ou no computador, primeiramente é indicado recolher tanta informação como seja possível. Dessa maneira, quando chegar a hora de organizar tudo em escrito ou dar entrado no computador, você terá bastante informação disponível para criar uma árvore genealógica razoavelmente contínua de diversas gerações.
Há quatro fontes principais de informação sobre a família neste primeiro estágio:

INVESTIGANDO EM CASA

Sua própria casa (ou a casa de um parente) podem ser uma fonte surpreendente da informação de família se você souber onde olhar. Os papéis podem dar-lhe indícios valiosos sobre seus antepassados e eventos em suas vidas.

Quando você está procurando a informação na casa, você pode encontrar os artigos que são datados, mas não tem anos. Por exemplo, "quinta-feira, 8 de março." Isto é especialmente verdadeiro com diários, cartas, e recados encontrados.

Ás vezes você pode estimar o ano pelo contexto. Para cartas, nao se esqueça de verificar o carimbo postal para ver se há uma data, e também no conteúdo da carta.

Abaixo está uma lista de itens e de lugares da casa onde você pode encontrar a informação genealogica. Você também pode adicionar algum outro mais. Pergunte a seus parentes se possuem ou sabem algo sobre qualquer item destes que podem ser úteis na sua pesquisa.

MEMÓRIAS...OS LUGARES ESCONDIDOS DA SUA MENTE

Uma das melhores maneiras de começar sua árvore de família é simplesmente escrever toda a informação básica que você sabe sobre seus parentes (nascimentos, casamentos, óbitos, datas e lugares) indo o mais fundo possível nas suas memórias. Começe com você ou seus filhos, passando para gerações passadas o mais distante que você pode lembrar.

Escrevendo tudo claramente no papel, você verá rapidamente as partes onde faltam dados ou que os dados se contradizem você terá condições de traçar um plano de onde começar a investigar os registros que faltam ou para quem escrever pedindo auxilio documental.

Uma vez que você fez sua lista, peça a seus parentes vivos toda a informação que puderem ter. Isto é especialmente importante para os membros mais velhos da família, porque possuem frequentemente informaçoes sobre antepassados antigos. Em muitas famílias dos ESTADOS UNIDOS, a geração viva mais velha é também a primeira que imigrou aos ESTADOS UNIDOS ou faz parte da primeira geraçao após a imigraçao. Seus pais ou avôs podem ter alguma memória "do antigo país" ou ao menos alguma história passada de geração em geração sobre suas origens.

PERGUNTAS, MUITAS PERGUNTAS

A etapa seguinte a fazer ao tentar preencher os espaços em branco é fazer entrevistas orais sobre a história da família com seus parentes. Estes vão além dos fatos básicos às histórias, às memórias, e às interações da família com o mundo também serao contempladas. É interessante ver como todos juntos podem unir a rede — por exemplo, sua mãe pôde recordar onde estava vivendo na idade 13 e descrever a casa e como eram as coisas nessa idade. Você conhecerá provavelmente muitas histórias da família que podem adicionar grande profundidade a sua história da família indoalém dos nomes, das datas, e dos lugares. Ter este sentido real de um antepassado é um dos presentes mais grandes que a pesquisa genealógica tem a oferecer.

Há muitas maneiras de entrevistar um parente: você pode escolher gravar a entrevista ou fazer somente de notas, para fazer perguntas abertas ou para a obter informação específica, e assim por diante. As coisas mais importantes a recordar são: ser respeituoso com as memórias da pessoa que você está entrevistando e cuidado ao fazer anotaçoes ou uma transcrição de sua fita o mais rápido possível de haver terminado a entrevista.

EXAMINE O CAMINHO QUE OUTROS JÁ VIAJARAM

Uma coisa a ter em mente é que provavelmente você não é a única pessoa que pesquisa sua família. Se você souber já de alguém que tem trabalhado na árvore de família, tente de toda maneira entrar em contato com ela e veja se está disposto a compartilhar o que já encontraram. Isso pode te ajudar a poupar muito tempo que você teria que gastar em descobrir o que já foi pesquisado.

Além às fontes dentro de sua família próxima, acontece frequentemente que um parente mais distante pode estar trabalhando na árvore de família, talvez de um ângulo diferente ou de uma linha a um antepassado comum distante. Você pode encontrar que publicaram sua pesquisa em vários forums públicos, tais como a lima ancestral ou a árvore de família do mundo. A maioria destes forums têm a informação do contato para as pessoas que lhes submeteram a pesquisa, assim que, se você procurarar em um destes serviços e encontrar um elo comum com sua árvore de família, você pode frequentemente escrever ao contribuinte diretamente e começar a compartilhar da informação.

E FINALMENTE...

Uma coisa a manater na mente durante todas estas etapas é que as anotaçoes claras dos dados que você encontra pelo caminho lhe ajudarão mais tarde. Quando você encontra uma foto velha da família e pedir a tia Clara para identificar todos os integrantes, faça uma anotação de seus nomes e de toda a outra informação que ela puder o dar.

Você começou uma longa e recompensante jornada rumo a história da sua famíla. Esperamos que estes primeiros quatro passos que foram dados anteriormente sejam como vento impulsionando você nesta viajem ao passado e a busca de suas raízes.

Quais foram as causas da emigração espanhola?

Em todas as migraçoes temos que levar em conta tanto os fatores que empurraram a populaçao a sair do seu país (fatores internos de "expulsao) como aqueles fatores que estimulavam a escolher um país concreto para deslocarem-se (fatores externos de "atraçao)

Fatores internos ou de expulsao

Fatores externos ou de atração

As condiçoes anteriores predispunham a busca de trabalho fora do ambito regional e inclusive nacional mas a mudançao nao haveria sido possível se nao existissem paises capazes de proporcionar as ansiadas melhoras econômicas:

Os especializados em produção agrícola tropical.
No novo mundo haviam muitos países especializados na produçao agraria tropical, de ampla demanda nos países ocidentais (café do Brasil, açucar de Cuba...), que além disso nesta época tinham que buscar mao de obra barata após a aboliçao da escravidao. Estes países procurarao trazer de todas as maneiras os europeus mais pobres através da emigraçao subvencionada.

Fuentes: cnice.mec.es, genealogy.com